segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Avanços Tecnológicos: e a Educação?


 A tecnologia digital tem provocado mudanças intensas e significativas em todos os segmentos culturais e sociais nas últimas décadas. A tecnologia sempre fez parte dos avanços e alterações decisivas para o nosso desenvolvimento, mas nunca com tanta velocidade e transformações.
Usamos hoje celulares 1000 vezes mais potentes que os computadores mais avançados da década de 1960. Existem previsões de que supercomputadores minúsculos serão integrados ao nosso corpo para ampliar nossas potencialidades. Já existem experiências de microchips implantados no cérebro humano para controlar determinadas doenças. Especialistas apontam para a possibilidade de sermos, a partir do ano de 2030, metade biológicos e metade não biológicos. Os fabricantes de produtos tecnológicos não param de inventar novidades, a cada dia surgem inovações futurísticas. Computadores, tabletes, TVs inteligentes, programas são renovados em velocidades alucinantes, e os celulares são os aparelhos que recebem atualizações e versões cada vez mais sofisticadas, tornando-se elementos fundamentais para grande parte das inovações que revolucionam os conceitos de mobilidade e conectividade.
Tudo isso acontece (e vem acontecendo) em muito pouco tempo. Os equipamentos e ferramentas tecnológicas ficam obsoletos ao saírem das lojas. Na verdade, a maioria das pessoas adquire aparelhos (qualquer tipo de aparelho) já ultrapassados - principalmente no Brasil onde os lançamentos demoram a ficar disponíveis.
Quando tratamos de educação ou do uso das tecnologias na Educação, essas questões são paradoxais e amplamente angustiantes. Seria muito importante termos todas as alterações e transformações culturais e sociais presentes no contexto educacional. Partindo do principio que a educação deve promover o desenvolvimento humano, contribuindo na (re)construção de uma sociedade equânime e justa, ter apropriações e abordagens atualizadas representaria efetivas  possibilidades de entendimento do mundo em que vivemos para que as intervenções ocorressem de forma pontual, com construção do conhecimento considerando as condições contemporâneas e a realidade em conformidade com sua diversidade e complexidade, em constante mutação.
É claro que uma série de fatores impedem essa contigüidade entre educação e transformações sociais, desde a falta de interesse e empenho político até uma real possibilidade de atualização e renovação dos equipamentos e propostas. No entanto, um aspecto é fundamental, os profissionais da educação devem procurar acompanhar e tomar conhecimento dessas constantes alterações para que, minimamente, estejam antenados quanto ao que está ocorrendo para que não sejam constantemente surpreendidos com as possibilidades de diálogo, trocas com seus alunos e as possibilidades que isso pode representar no processo de ensino-aprendizagem, numa abordagem contextualizada e compatível com o que está ocorrendo não somente na realidade em que estão inseridos, mas  num mundo globalizado e cada vez mais (inter)conectado.
Muitas questões devem ser consideradas nessa discussão, e temos muitos estudiosos e pesquisadores empenhados nesse levantamento, trazendo amplas possibilidades de compreensão e utilização das Tecnologias na Educação, apontando para as transformações que podem ocorrer, promovendo reflexões pertinentes sobre como podemos nos preparar melhor para o que estamos enfrentando, assim como para o que ainda devemos enfrentar.
Apresentamos nessa postagem alguns vídeos sobre as questões levantadas acima, sobre a necessidade de estarmos, como profissionais da educação, atentos e acompanhando as mudanças e transformações que podem representar alterações significativas no contexto social e cultural, interferindo diretamente na dinâmica do ambiente educacional e nas relações ali construídas.

Esse vídeo traz uma matéria do Olhar Digital sobre como poderão ser os celulares em 2015


Matéria sobre a Internet pela rede elétrica. Isso pode representar grandes possibilidades para a inclusão digital, para o acesso rápido e de qualidade ao ciberespaço.


Reportagem sobre as novidades da maior feira de Tecnologias do Mundo. A CES 2011 foi realizada em Las Vegas, EUA, entre os dias 06 e 09 de janeiro, e mostrou algumas das inovações que estarão presentes no mercado nos próximos dias ou anos.


Outra matéria do Olhar Digital. Neste programa são apresentados alguns dados sobre o futuro do mercado de computadores no Brasil. Temos que acompanhar as perspectivas e previsões para termos idéia sobre o que nos espera ou sobre o que estão esperando de nós ou simplesmente como as coisas estão caminhando...


As inovações tecnológicas para o ensino estão surgindo a todo momento, mas o uso adequado e significativo das TICs na Educação está longe de ser uma realidade no Brasil.


Os cursos de formação de professores devem considerar as possibilidades do uso das TICs na Educação, não somente na prática docente, mas no processo de aprendizagem dos alunos e dos próprio educadores na apropriação e utilização das tecnologias. Muitos recursos estão disponíveis, mas não são utilizados por falta de conhecimento sobre o funcionamento e suas reais possibilidades. Esse vídeo apresenta uma discussão nesse sentido. 


Esse vídeo trata de algumas questões que demandam reflexões sobre a utilização das tecnologias e o impacto que podem provocar na sociedade, e consequentemente na Educação.

Temos muito o que refletir sobre o momento que estamos vivendo, sobre todos os aspectos que estão provocando mudanças na nossa realidade. Somos bombardeados com informações e noticias sobre os avanços tecnológicos, mudanças de comportamento, sobre novas formas de lidar com máquinas e seres humanos. Devemos acompanhar tudo isso de perto? Temos como saber sobre tudo que está acontecendo? É necessário ter conhecimento sobre todos os recursos tecnológicos e usá-los com destreza? Temos que estar à frente dos nossos alunos em relação às novidades? Como sempre, temos mais perguntas que respostas, mas algumas delas precisam ser respondidas, principalmente quando lidamos com a possibilidade de contribuir para a formação humana, para a (re)construção da sociedade. Nossa responsabilidade como educadores é muito grande, vivemos uma série de desventuras, de situações que nos fazem questionar sobre a validade ou não do trabalho que realizamos ou devemos realizar. Mas se pretendemos continuar na Educação, temos que estar atentos às transformações, às questões que podem ser decisivas na nossa forma de conduzir nosso trabalho na área da formação humana. E podemos ter uma aliado expressivo nesse processo, o nosso aluno.
Vamos em frente, aprendendo, ensinando, aprendendo e ensinando, crescendo, contribuindo, errando, acertando...

9 comentários:

  1. Acertadas reflexões quanto a angústia que experimentamos cotidianamente em nossas salas de aulas, pesquisas e estudos. Lidar com um paradigma novo, que rompe com a tradição massiva não é tarefa simplória. Vale o lembrete de que estamos experienciando apenas a pré-história da cultura digital - em ritmo acelerado, isso é certo - o cenário se (re)forma nos impelindo a (re)alinhamento constantes – de certa maneira irreversíveis.

    Conceber novos caminhos para a educação, talvez, nunca tenha sido tão desafiador. O que não era possível ontem, hoje já é realidade (basta olhar para as emergentes formas de tele presença, o acesso remoto a recursos e os programas de fomento às tecnologias digitais etc). O amanhã? Ele nos espreita com grandes interrogações: Como compatibilizar criticamente a escola ao digital? Como conceber processos educativos que efetivamente sejam eficazes, capazes de conduzir seus sujeitos à cidadania digital? Quais os imperativos para o currículo no digital? Quem aprende com quem? Qual é o conceito de aula? E muitas outras...

    Não se trata de usar ou não usar tecnologia, de sermos reféns ou não desses instrumentos... Essa discussão já foi superada. Trata-se de mais uma demanda que acompanha o combate às questões sociais mais clamorosas como a fome, a miséria, o analfabetismo etc. Não acompanhar as exigências da cibercultura é o caminho inverso a todo o esforço empreendido para vencer essas mazelas, ou seja: é aumentar o vale de diferenças e exclusões.

    Parabéns pela iniciativa e pelos esforços que presencio em nosso convívio!

    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. Itala Kariny Barroso Lopes29 de maio de 2011 12:41

    As inovações tecnológias trazidas pela TICs associadas ao processo de globalização vêm transformando a realidade mundial, colocando novos desafios para a sociedade e para a educação. Mas para que a educação principalmente no Brasil se engaja neste contexto das novas TICs, a escola e a sociedade precisa ser um centro de inovações tanto de mentalidade intelectual com estratégias de desenvolvimento quanto de equipamentos para que a educação, que atingi a todos, possa ser transformada profundamente, pois essas inovações tecnológicas vêm ocorrendo num ritmo muito acelerado.
    A tecnologia na educação requer um olhar mais abrangente envolvendo uma nova forma de ensinar e de aprender. Ela não vem para substituir o professor, mas pra auxiliá-lo, passando o professor a ser um facilitador do ensino. E sendo este uma ensino mais compartilhado, com profunda participação dos alunos, dando ênfase educacional ao pensamento critico e não a memorização onde as novas TICs ajudarão muito.

    ResponderExcluir
  3. Ludymila Vasconcellos de Freitas29 de maio de 2011 13:17

    Que os avanços tecnológicos estão ocorrendo rapidamente não podemos negar, então não podemos nos opor a ele e fingir que nada esta ocorrendo.Devemos estar sempre nos atualizando, buscando informações, principalmente educadores, pois a tecnologia afeta de forma direta na educação do aluno.E que concerteza as TIcs são desafios a serem enfrentados pelos educadores mas que devem ser colocadas em prática.Hoje em dia os educadores não devem simplesmente saber sobre a sua disciplina, devem também desenvolver no aluno uma forma de aprendizado prazeroso, e para isso a presença das Tics, que servem como forma de auxilio ao professor.Os alunos estão vivendo no mundo das tecnologias então nada mais comum que a sala de aula faça parte do mundo em que os alunos vivem .Então a maneira de ensinar deve mudar, bem como a maneira de se aprender também deve.Nos dias de hoje deve-se ensinar como descrito no texto, utilizando uma abordagem contextualizada e compatível com o que está ocorrendo, não somente na realidade em que estamos inseridos, mas num mundo globalizado e cada vez mais (inter)conectado.

    ResponderExcluir
  4. É tempo de mudança na forma de ensino-aprendizagem, com o avanço tecnológico cabe aos professores encontrar novas formas de produzir o aprendizado também em rede, cai por terra aquelas tradicionais aulas de somente quadro e giz, acontece a abertura de espaço paro o uso da TIC’s. O uso de ferramentas tecnológicas como vídeos, blogs, internet auxiliam os educadores e tornam o processo mais interativo e flexível, onde os educandos podem participar de forma ativa deste processo.
    A relação professor-aluno não se restringe somente à passagem de conteúdos, os profissionais da educação exercem importante papel na formação do ser humano, na (re)construção da sociedade e para tanto, faz-se necessário a atualização frente ao uso de novas tecnologias, acompanhar e tomar conhecimento dessa era da cybercultura e trazê-la para o contexto escolar. Esse tipo de atitude só faz melhorar as relações ali construídas.

    ResponderExcluir
  5. Todos sabemos que o uso das TICs nas escolas é de extrema importância. Porém, sabemos também que as escolas possuem uma tecnologia precária e geralmente professores desatualizados e sem interesse em inovações. Uma 'revolução' nesta área seria genial para uma maior inclusão dos alunos de escolas públicas e também para uma aprendizagem significativa, pois as tecnologias incentivam, fascinam e fazem com que as pessoas procurem sempre mais informação.

    ResponderExcluir
  6. Os avanços tecnológicos vêm trazendo grandes mudanças no nosso cotidiano, abrangendo os segmentos culturais e sociais. Avanços que vêm ocorrendo em uma velocidade alarmante e com grandes transformações. Um exemplo bom de transformação tecnológico são as Tics (tecnologia da informação e comunicação), que são meios que utilizam as telecomunicações e a tecnologia informática. “As TICs podem ser definidas como tecnologias e instrumentos usados para compartilhar, distribuir e reunir informação, bem como para comunicar-se umas com as outras, individualmente ou em grupo, mediante o uso de computadores e redes de computadores interconectados (via Internet) e/ou equipamentos diversos.” Quando se trata dos avanços tecnológicos relacionados á educação ainda se tem algo bem deficiente. Esses avanços não alcançam a educação na mesma proporção em se chega às questões sociais e culturais. Se os avanços, transformações e alterações chegassem ao setor educacional, teria um desenvolvimento muito grande no setor, pois, quando se fala em educação estamos tratando de desenvolvimento humano, contribuindo assim para uma reconstrução ou construção de uma sociedade. Para que se apliquem as TICs no setor educacional, tanto a escola como a sociedade precisam se adequar e se adaptar á vários aspectos que irão fazer com que uma complemente a outra. Tem-se a demanda por outras necessidades que fará parte dessa junção entre tecnologia e educação, como por exemplo, deve ter professores capacitados, mudança nos métodos metodológicos em sala de aula, e principalmente uma nova postura de professor e aluno. A escola e a sociedade precisam se desenvolver mentalmente e intelectualmente para se adaptarem, tendo tática de desenvolvimento. Quando se fala em tecnologia na educação é preciso mais cautela, ter uma visão mais ampla de todo o contexto, e começar a usar novas técnicas de ensino e aprendizagem. As tecnologias surgem no meio educacional, com a proposta de auxiliar o professor no processo de aprendizagem, e para que estes coloquem os alunos antenados e atualizados com a tecnologia.

    ResponderExcluir
  7. A cada dia que passa a tecnologia avança de forma muito rápida. São as TIC's cada vez mais presente no nosso cotidiano,inclusive no meio do ensino-aprendizagem. O fato é,que elas estao ai,cada vez mais desenvolvidas,mas no caso das escolas do Brasil,esse avanço nao acontece na mesma proporção.Por falta de estrutura,ou as vezes por falta de interesse e ou preparo dos educadores. Se os próprios educadores percebessem a importância dessa forma de ensino, enxergariam que apesar do trabalho que possa dar, exigindo um pouco mais de dedicação,criatividade,etc...o retorno de tal trabalho seria extremamente gratificante,onde os alunos teriam aulas diferenciadas e com uma participaçao maior por parte dos mesmos.

    ResponderExcluir
  8. As inovações tecnologicas tem ocorrido de forma muito rápida, e os professores precisam se atualizar.Muitas vezes não utilizam dos recursos por não conhecerem, dificultando assim sua relação com o aluno que está sempre a procura de inovações. Achei extremamente importante a iniciativa da instituição la do Paraná, mostrado em uns dos videos acima em capacitar os estudantes para que possam estarem aptos a assumir uma sala de aula por completo.A instituição precisa conscientizar e dar a oportunidade aos alunos para que sejam profissionais atualizados. E os que já sairam da universidade que façam cursos para buscar se atualizar, para perder esse medo do novo, que é tão importante para o aprendizado.

    ResponderExcluir
  9. Com o homem querendo mais conforto mobilidade, as novas tecnologias estão sendo descobertas rapidamente. A pergunta que esta no ar é se a Educação conseguirá seguir este avanço tecnológico? Os docentes de hoje estão prontos para assumir a responsabilidade de facilitador do ensino, deixando para trás o ensino tradicional.
    O uso das novas tecnologias na formação de discentes é muito importante, pois ela ira facilitar o transcorrer das aulas, ajudara os professores a ensinar de forma divertida, que busque do aluno um caráter mais investigativo, com visão critica, sabendo pesar por ele mesmo, entre varias outras coisas que beneficiam os jovens. Para que torne um adulto consciente.

    ResponderExcluir